maio 27, 2008

magas.de.cartola.arrumada

Foi num contexto muito positivo e mariscado. Com a minha especial amiga criámos dialecticamente a nossa metáfora amorosa mais famosa, e quase história. De facto, temo-nos em grande conta, gostamos muito de nós, e temos o dom de fazer sentir o outro totalmente adorado. É um truque de magia, sincero e original. De facto, os nossos truques são intensos, profundos e ludibriantes, a nossa maleta colorida e de uma beleza e riqueza interiores que potenciamos em cada momento da nossa vida. Na nossa amizade igualmente.
E no meio dos risos, as magas, de mãos dadas à analogia revelaram a nova estratégia.
É porque o show de facto perde a graça e a audiência.
E então arruma-se a maleta e a cartola, porque o amor acontece em nós e a partir de nós.
E é mesmo mágico.
E perde-se o momento do espetáculo. Mas outra peça arranca.
Mais à frente. Sempre.

1 comentário:

susana disse...

...magia...amor..e amizade, e o espectáculo continua, é a roda da vida que não pára, nem a gente quer que pare...beijinho ;)