abril 26, 2005

abril 24, 2005

caught.up

Sem dúvida, exagerei. Mas ainda bem. Exagero, qual alvo de entusiasmo e de loucura egoísta. Enleada em truques, sem receios nervosos. Mais impaciência de corpos beijados. Apreciando, o que tem de ser apreciado. Numa profundidade que se acusa única. Este fim-de-semana fui íntima. E só isso deliciou-se vertiginosamente. Estabelecer contacto, primeira ponte de espiritualidade. Encontro. Encontrei-te. Encontrei-me. Fundimo-nos.

abril 21, 2005

without.wax

Recuso. Este papel que inevitavelmente querem do meu eu relacional íntimo. Esta correria que cabe à fêmea depois do acasalamento. Sinto a inteligência insultada quando te enrolas nas desculpas amarelas e soluçantes. Prático, apratica as tuas vontades. É óbvio que não é fazível "todo, tudo, demasiado", que nem eu, te preciso sempre, te penso sempre, te quero sempre. Daí que me seja quase irónico apreciar as prioridades diferentes. Não tenho talento para este comportamento de menina enciumada, não vejo razões para que este pilar seja difícil de engolir, quase o primeiro de todas as relações.
Agendas mais ou menos plásticas, cheias de orgulho e manias.
Não vês que todas as noites poderia encontrar uma prioridade, lazer, loucura, ou desejo de liberdade antiga. Se abandonarmos a tarefa de mostrar vontade, não nos conseguimos instigar, mover um para o outro, e para um percuso único. A substância central de me envolver contigo, dentro de ti, dentro de mim, é urgência de crescimento comunicada, não adiamentos esburacados de incoerências. Nem vícios de justifações parvas, como se o outro não sobrevivesse sem esse diálogo surdo de meias verdades. Nós. Prácticos. Sem soluços. Sem mentirinhas urticantes e omissões banais. Criando prioridades de verdade. Without Wax.

abril 10, 2005

the.same.way.again

"The sun just slipped its note below my door
And I can't hide beneath my sheets
I've read the words before so now I know
The time has come again for me

And I'm feelin' the same way all over again
Feelin' the same way all over again
Singin' the same lines all over again
No matter how much I pretend

Another day that I can't find my head
My feet don't look like they're my own
I'll try and find the floor below to stand
And I hope I reach it once again

So many times I wonder where I've gone
And how I found my way back in
I look around awhile for something lost
Maybe I'll find it in the end"

Norah Jones - Come Away With Me