setembro 30, 2007

experiência.portenha

E por esta experiência fui obrigada a parar, ainda que a uma velocidade de movimento impressionante, a aculturar-me de outra perspectiva atlântica. As duas semanas permitiram uma re-exploração de algumas atitudes ou posturas mais rígidas, de uma aventura interna. Conheci a argentina por dentro, por fora, através de olho turístico, através de olho historiador, através de olho ávido de novas experiências, e revi-me em muitos locais, em muitas histórias, em muitos princípios.
Agora regresso, com uma grande força, para um plano meu, que incorpora vários pressupostos, e novos desafios, destinos, e loucuras.
Quero que a aceleração continue, sinto-me com recursos para contornar dificuldades, continuo na busca de novos conhecimentos, que me viciem, que me sensibilizem.

1 comentário:

Metamorphosis disse...

Terra de força fantástica, não a conheço por lá ter estado, mas conheço muita gente de lá, têm uma força admirável. Tenho um grande fascinio, quanto ao resto nada como uma viagem para aprendermos mais, para termos mais força, para tudo...

Beijinhos:)