junho 18, 2007

a.paichão.a.dar.de.si

Claramente a primavera não é altura para eu me apaixonar.
Perdi seriamente a noção de quando me apaixono, a última vez foi num inverno, arrábido.
É a veia do incomodado, que corre bem, sempre bem quando regresso ao estado de alegria egoísta.
Aprendi a lidar com esta minha dificuldade quase insensata.
E o verão chega aberto a compromissos que não aqueles que custam muitos telefonemas, encontros obrigatórios e insatisfações.

3 comentários:

Metamorphosis disse...

O mais importante é a alegria, que pode e tem muitas formas diferentes, a felicidade sem calendário, sem estação pré definida:) tu entendes como pouca gente entende...
Beijinhos:)

Elsita disse...

You were tagged! Go to my blog and find out what for!

perhaps disse...

a "paichão? q raio é isso??

Bjinhos